Conheça os sinais da anorexia

Conheça os sinais da anorexia

anorexia

Estima-se que 45% das crianças em idade escolar desejam ser mais magras e 37% tentam perder peso, segundo a Revista Brasileira de Psiquiatria. Esses dados jogam um alerta ao risco de desenvolvimento de transtornos alimentares, como a anorexia, entre os nossos jovens.

Para se ter uma ideia, estudos mostram que se antes a anorexia era um transtorno comum na adolescência, hoje é cada vez mais comum o diagnóstico do transtorno em crianças com menos de 10 anos de idade. Um artigo publicado na revista da Academia Americana de Pediatria apontou que as internações por anorexia de crianças menores de 12 anos cresceram 119% entre 1999 e 2006.

Infelizmente, os padrões de beleza da sociedade contribuem para esse triste quadro, que apresenta um pico de incidência em mulheres jovens entre os 14 e 17 anos. Mas, afinal, do que se trata a anorexia?

A anorexia é um transtorno psiquiátrico conhecido há mais de 300 anos. As principais características são perda excessiva de peso e o emagrecimento resultantes da recusa em comer. Veja alguns critérios que definem a anorexia:

– Recusa em manter o peso do corpo dentro do índice de massa corpórea normal e peso 15% abaixo do esperado
– Para crianças e adolescentes é levado em consideração o insucesso em ter o aumento de peso esperado durante o período de crescimento e manter um peso 15% abaixo do esperado
– Medo patológico de ganhar peso, mesmo quando está abaixo do peso ideal
– Distorção da imagem do próprio corpo. O portador de anorexia costuma dizer que está gordo e quando se olha no espelho enxerga, normalmente, uma imagem de uma pessoa acima do peso e com gordura sobrando em partes do corpo
– Para as mulheres a ausência de pelos menos 3 ciclos menstruais consecutivos (excluindo outras doenças que podem causar esse sintoma)

Existem outros critérios que também podem estar relacionados à anorexia, como perda de cabelo, temperatura do corpo baixa, pressão sanguínea baixa, má circulação, pele ressecada, unhas quebradiças, insônia, entre outros.

Prejuízos à saúde

Estar abaixo do peso e não comer afeta toda a saúde, incluindo a mental. Em geral, os transtornos alimentares estão ligados a outras doenças como transtornos do humor, ansiedade, depressão, etc. Além disso, a desnutrição pode causar anemia, alterações hormonais, problemas nos ossos e alterações hidroeletrolíticas, que podem levar à morte súbita.

Ao menor sinal de alerta, os pais devem procurar o pediatra. O tratamento dos transtornos alimentares é feito por uma equipe multidisciplinar que engloba pediatra, psiquiatra infantil, psicólogo, nutricionista, entre outros profissionais. Lembre-se: quanto antes tratada, maior a chance de cura. Se o comportamento se tornar um hábito, o risco de se tornar permanente aumenta.