Como lidar com a solidão

Como lidar com a solidão

solidao

Desde a origem da humanidade, o homem se constituiu por meio de grupos. Assim como os animais vivem em bando para manter a sua sobrevivência, o homem também se apoiou na solidariedade de outros indivíduos para se desenvolver e enfrentar as adversidades do mundo.

E segue assim até os dias de hoje. A nossa capacidade de comunicação, bem como de expressar ideias, sentimentos, emoções e interesses é o elo que nos liga ao próximo. Necessitamos estabelecer relações para viver de forma plena. Além disso, o nosso bem-estar depende, em grande parte, da qualidade das relações, sejam elas profissionais, amorosas, familiares ou com amigos.

De acordo com uma pesquisa desenvolvida no Centro de Neurociência Cognitiva e Social da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, nós somos seres muito mais interdependentes do que podemos imaginar. Temos uma necessidade de estabelecer vínculos sociais significativos. No entanto, o sentimento de solidão tem se tornado frequente entre a população. Estima-se que uma em cada três pessoas nos países ocidentais sente-se sozinha habitualmente ou com frequência.

Estudos já apontaram que a solidão pode levar a impactos devastadores não somente sobre a saúde mental – aumentando os riscos de depressão -, como na saúde física também. A solidão é considerada um fator de risco para a saúde tão grave quanto a obesidade e o tabagismo. Isso porque ela está atrelada ao mau funcionamento do sistema imunológico, à insônia, à elevação dos hormônios de estresse e ao uso abusivo de drogas e álcool.

Por que nos sentimos solitários?

Todo mundo, em algum momento da vida, pode se sentir sozinho e isso é absolutamente normal, principalmente após alguns acontecimentos, como após a perda de entes queridos, aposentadoria e viuvez, por exemplo.

A solidão também pode ser uma escolha; muitas pessoas se sentem bem sozinhas, sem que isso represente um problema. Além disso, em muitos casos, esse sentimento é benéfico, pois impulsiona o autoconhecimento.

Mas, segundo os cientistas do Centro de Neurociência Cognitiva e Social da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, a solidão pode se tornar crônica e levar o indivíduo ao um modo de autopreservação, ou seja: inicialmente, o sentimento de solidão faz com que a pessoa tente estabelecer relações com outras pessoas, mas, com o tempo, esse sentimento pode acabar em reclusão, porque parece uma alternativa melhor que a dor, a rejeição, a traição ou a vergonha.

E isso pode se tornar um processo crônico: mesmo estando cercado de amigos e familiares, o indivíduo não se sente em conexão com ninguém.

Saiba como lidar com a solidão

Primeiramente, precisamos reconhecer que a solidão é natural e saudável para a autorreflexão sobre os atos, para pensar sobre os relacionamentos e para descansar. Para manter a saúde e o bem-estar em equilíbrio, é importante estar de acordo com o seu tipo de predisposição ao sofrimento da solidão e procurar priorizar a manutenção das relações de alta qualidade em seu meio social. No entanto, não se coloque em situações desagradáveis ou indesejáveis por medo da solidão.

O ser humano é movido por relacionamentos e precisa de contato, uma boa vida social é fundamental para o bem-estar, mas isso é diferente de relacionamento forçado para evitar se sentir sozinho. Se você é alguém normalmente sociável e tem experimentado sensações de medo e angustia ao pensar em ficar sozinho, chegou a hora de avaliar esses sentimentos. Por outro lado, se você sente que pode estar apresentando sintomas de fobia social ou de depressão e ansiedade, pois se sente muito solitário a maior parte do tempo é essencial entender melhor quais situações e comportamentos o estão levando a se isolar.

O psicólogo ira auxiliar o processo de autodescobrimento, mapeando as emoções e sentimentos e identificando os momentos em que a solidão é e não é saudável. A psicoterapia é uma ferramenta que poderá ajudá-lo a compreender de onde vem esses sentimentos e como lidar com eles, além de trabalhar atributos negativos e atitudes que se tem sobre si mesmo e em relação aos outros. Essas reflexões são muito importantes para o desenvolvimento de cada individuo e para a saúde mental.

Se você se identificou com o tema e sente que a solidão cresce cada vez mais em sua vida, não hesite em procurar a ajuda psicológica. A sua saúde física e mental deve estar sempre em primeiro lugar.