Medo de dentista? Psicoterapia pode ajudar a superar essa fobia

Medo de dentista? Psicoterapia pode ajudar a superar essa fobia

dentistamedo

Receio de ir ao dentista é algo absolutamente normal entre a maioria das pessoas. Porém, algumas sentem um verdadeiro pavor, chegando a ter crises de ansiedade só de pisar no consultório odontológico. Essa condição é caracterizada como odontofobia, um transtorno de ansiedade que pode acarretar limitações à vida do indivíduo.

Inúmeros estudos ao redor do mundo estimam que cerca de 10% da população seja odontofóbica. Essas pessoas são aquelas que vivem adiando consultas, chegam a ir até a porta do consultório e dão meia-volta ou se recusam efetivamente a tratar os dentes, gerando sérias consequências à saúde bucal.

Uma pesquisa norueguesa publicada na revista Community Dentistry and Oral Epidemiology apontou que pessoas que sofrem de odontofobia apresentam maior incidência de cáries, placas de tártaro, patologias gengivais, perda de dentes e abscessos do que outras pessoas que vão ao dentista regularmente.

Sintomas

O medo excessivo de ir ao dentista pode gerar alguns sintomas físicos de ansiedade parecidos com os da síndrome de pânico, são eles: sudorese, tremor, sensação de desmaio, aceleração nos batimentos cardíacos, respiração ofegante e tensão muscular.

A ansiedade de antecipação provoca pensamentos excessivos e recorrentes de experiências passadas, de fantasias sobre a consulta agendada e também de objetos e estímulos que fazem parte do consultório odontológico como a cadeira odontológica, a iluminação sob a cadeira, anestesia, injeção, vibração do motor e seu barulho, uso de roupa branca e sangue.

Causas da odontofobia

A origem do medo odontológico ainda não é totalmente conhecida. Acredita-se que esteja relacionada a experiências passadas do paciente em tratamentos odontológicos, ou devido a outros medos que vêm da infância — muitos deles transmitidos pelos próprios pais ou familiares.

Pesquisas demonstram que o medo odontológico de uma criança na faixa dos oito anos ou antes está relacionado significativamente ao medo que os próprios pais sentem de ir ao dentista. Além disso, observou-se que, entre meninas, a ansiedade nos consultórios é mais difícil de administrar do que a dos meninos.

O que fazer

A manifestação da ansiedade nada mais é do que uma resposta do nosso inconsciente a situações que consideramos de perigo ou traumáticas. A grande maioria dos nossos traumas e conflitos internos reside no nosso inconsciente e muitas vezes somos incapazes de percebê-los sozinho. Se o seu medo causa sofrimento excessivo o impede de ir ao dentista ou se você tem um filho que sofre desse problema, a psicoterapia pode ajudar. A psicanálise é a técnica de psicoterapia mais indicada para a resolução de problemas relacionados com o inconsciente, por isso é considerada ideal para resolver sintomas de ansiedade e fobia.

A psicanálise, usa técnicas específicas para a ativação do inconsciente, reduzindo a sensação constante de medo, ajudando você compreender melhor sua ansiedade e a lidar mais efetivamente com eles. Ajuda também a evitar o possível desenvolvimento de Síndrome do Pânico em quem é muito ansioso e a tratar pessoas que já apresentam sintomas do distúrbio. E os resultados são promissores. Na Inglaterra, um estudo realizado por psicólogos com um grupo de odontofóbicos apontou que, de 21 pacientes que optaram pela psicoterapia para tratar o medo de dentista, 90% foram capazes de superar esse problema.

Além disso, é sempre importante encontrar o dentista certo para você. Para ajudar a construir uma relação de confiança, converse com ele e tire as dúvidas sobre o tratamento e procedimentos necessários e garanta que o profissional está levando você e seus medos a sério. Antes de iniciar, combine com o dentista como parar o procedimento, caso sinta dor ou precise de um tempo para se acalmar. Para ajudar a se distrair, peça para escutar músicas calmas, assistir televisão ou que o profissional o mantenha informado durante o procedimento.

Referências:

Pathways of fear and anxiety in dentistry: A review, US National Library of Medicine
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4233415/#B126

Medo de dentista, revista Mente e Cérebro, Editora Segmento:
http://www2.uol.com.br/vivermente/artigos/medo_de_dentista.html